publicidade

Notícias

28.10.2011

Dia a Dia na História

A crise dos misseis!

A Crise dos Mísseis de 1962 gerou no mundo um enorme estado de tensão por causa das ameaças feitas entre os Estados Unidos e a União Soviética, as duas grandes potências da época. O episódio envolveu armamento nuclear e deixou a humanidade perto de uma nova guerra mundial. No dia 28 de outubro de 1962 o espectro da guerra enfim se dissipa. O líder russo Kruschev aceita a proposta de Kennedy e anuncia a decisão na Rádio Moscou. Os líderes trocam cartas confirmando os termos do acordo. O soviético também se corresponde com Fidel Castro – Kruschev explica sua decisão de retirar os mísseis; o cubano justifica a autorização para abater o avião americano, na véspera. O Kremlin autoriza o começo da remoção dos mísseis instaladosem Cuba. As forças militares americanas mantêm o cerco à ilha para assegurar que a promessa seja cumprida. Uma notícia interessante é que esta semana especialistas nucleares do Estado do Texas se preparavam para desarmar esta que foi a maior, mais poderosa e mais antiga bomba atômica do arsenal americano da era da Guerra Fria. A bomba B-53 --construída em 1962, o ano da Crise dos Mísseis com Cuba-- será desmontada na usina Pantex, próxima à localizade de Amarillo, o único local nos Estados Unidos onde atualmente armas atômicas são construídas, mantidas e desarmadas.

 

Voltar

publicidade

Publicidade
Fundação Exclusiva
Rua Carlos Razera, 286
Cep 80810-310 - Vista Alegre - Curitiba - PR
Fone/fax: 41 3029.2121
Hospedado por