publicidade

Notícias

03.01.2012

Meio Ambiente I

Buraco negro

Cientistas talvez tenham encontrado o menor buraco negro da história escutando seus "batimentos cardíacos", através de raios-X. O corpo, se é que existe mesmo, pesa menos do que três vezes a massa do sol, o que é próximo da massa teórica mínima exigida para que um buraco negro seja estável.

Os pesquisadores ainda não o observaram diretamente, mas mediram as variações nos raios-X vindos de um sistema estelar binário da Via Láctea. Para eles, os sinais indicam um buraco negro. Até agora, o padrão dos raios, que é similar ao batimento cardíaco em um eletrocardiograma, só foi visto em outro buraco negro. O sistema está na constelação do Escorpião, a uma distância entre 16 e 65 mil anos-luz da Terra.

Os pesquisadores pensam que a descoberta inclui uma estrela normal acompanhada de um buraco negro. A massa vaza da estrela em direção ao buraco negro, formando um fino disco ao redor dele. Conforme a pressão no disco esquenta o gás em milhões de graus, ocorre a emissão de raios-X.

Voltar

publicidade

Publicidade
Fundação Exclusiva
Rua Carlos Razera, 286
Cep 80810-310 - Vista Alegre - Curitiba - PR
Fone/fax: 41 3029.2121
Hospedado por